COVID 19: Criança de 9 anos é a primeira a ser vacinada contra o coronavírus em Jales



COVID 19: Criança de 9 anos é a primeira a ser vacinada contra o coronavírus em Jales

A vacinação começou no dia 18 de janeiro

  • O pequeno Erick Barriviera, de 9 anos, portador de Síndrome de Down, foi a primeira criança a ser vacinada contra a covid-19, na faixa etária entre 05 e 11 anos, em Jales. O garoto, que chegou cedo ao local de vacinação, na manhã desta terça-feira, dia 18, acompanhado dos pais Mirian Elizabete Ferreira e Valdenir Barriviera, faz parte do grupo prioritário, definido pelo Ministério da Saúde.
    A mãe explicou que o filho tinha que tirar sangue na unidade de saúde para fazer exames e aproveitou a oportunidade para receber a dose da vacina contra a covid-19. “Esperamos bastante por este momento e estamos muito felizes. Agora, finalmente, ele voltará às aulas com mais segurança”, relatou.
    Para Erick, “foi só uma picadinha e nem doeu”, disse o pequeno, que esbanjou tranquilidade no momento da vacinação e fez questão de exibir orgulhoso sua carteirinha de vacinação após a imunização.  Ele ainda sorriu com os olhos, deu uma piscadinha para o vídeo e saiu da sala alegre conversando com os pais, dando um show de coragem e simpatia.
    A vacinação em crianças de 05 a 11 anos, com comorbidades e deficiências permanentes, começou nesta terça-feira, dia 18, em Jales, no Núcleo Central de Saúde, que seguirá com a imunização, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h e no sábado, das 8h às 12h. O pré-cadastro já pode ser realizado acessando o site vacinaja.sp.gov.br.
    Para receber a vacina, é necessário apresentar documento de identificação da criança e do responsável (RG, CPF ou certidão de nascimento) e Cartão do SUS da criança, se ela tiver. Também é preciso levar exame, relatório médico, receita ou prescrição médica que comprove a comorbidade ou deficiência. Vale ressaltar que o cadastro existente na unidade de saúde também poderá ser utilizado para comprovação das comorbidades.
    As comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde são: Insuficiência Cardíaca; Cor-Pulmonale e Hipertensão Pulmonar; Cardiopatia Hipertensiva; Síndromes Coronarianas; Valvopatias; Miocardiopatias e Pericardiopatias; Doença da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas Arteriovenosas; Arritmias Cardíacas; Cardiopatias Congênitas; Próteses Valvares e Dispositivos Cardíacos Implantados; Talassemia; Síndrome de Down; Diabetes Mellitus; Pneumopatias Crônicas Graves; Hipertensão Arterial resistente e de artéria estágio 3; Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo; Doença Cerebrovascular; Doença Renal Crônica; Imunossuprimidos (Incluindo Pacientes Oncológicos); Anemia Falciforme;  Obesidade Mórbida; Cirrose Hepática e HIV.
    De acordo com a secretária da Saúde, Nilva Gomes Rodrigues de Souza, as vacinas são a melhor forma de evitar mortes e sequelas graves da covid-19, uma ferramenta fundamental para o controle da pandemia, além de ser uma das mais importantes estratégias para o retorno e manutenção segura das atividades escolares presenciais

  • Daniel Zílio

    Daniel Zílio, jornalista, que há 11 anos atua no ramo da comunicação, levando informação com ética.

Comentários


Deixe um comentário


2DZ © 2022 - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Tribo Propaganda