CORAÇÃO GIGANTE: DJ Alok lança instituto por justiça social e racial e doa R$ 27 milhões



CORAÇÃO GIGANTE: DJ Alok lança instituto por justiça social e racial e doa R$ 27 milhões

A doação feita por Alok é a maior feia por um artista brasileiro que se tem notícia

  • O maior DJ do Brasil e o quinto melhor do mundo mostrou que seu coração é proporcional ao tamanho de sua fama e seu sucesso. Alok lança oficialmente seu instituto social, que leva seu nome, e faz uma doação de R$ 27 milhões, o maior valor doado por um artista brasileiro que se tenha notícia.

    O fundo foi criado com recursos pessoais e também com os resultados financeiros da parceria com o game Garena Free Fire, em que Alok é um personagem que tem “poder de cura”. Vale lembrar que com sucesso estrondoso no Brasil e no mundo, o Free Fire foi o jogo mobile mais baixado nos primeiros nove meses de 2020.

    Para a coluna do jornalista Léo Dias, Alok revelou que “a ideia do Instituto Alok é algo muito importante para mim, pois realmente é uma ideia que dá sentido a minha vida. Eu já tive alguns períodos intensos de depressão por sentir um vazio, até que compreendi que a busca por um propósito em vida é essencial. Neste momento comecei a viajar para a África, em Moçambique, e compreender ainda mais a questão filantrópica. Percebi que através da música eu posso construir algo maior, com investimentos sociais a longo prazo. São frentes que mexem com o meu coração e que quero potencializar com parcerias para ter sempre mais e mais sementes semeadas”.

    Alok sempre se preocupou com o desenvolvimento humano e do meio ambiente do mundo, especialmente com os que envolvem o Brasil. Outra inspiração do artista para lançar o instituto são as dezenas de projetos que ele já apoiou e continua contribuindo ao longo dos anos, como: Fraternidade sem Fronteiras, Retratos da Esperança, GRAACC – Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer, Hospital Pequeno Príncipe, Projeto Axé, Projeto Anelo, Todos pela Saúde, Associação Peter Pan, Amifest Igrejinha/RS, Médicos Sem Fronteiras, SAS Brasil – Saúde, Alegria e Sustentabilidade.

    Assim surgiu a ideia do Instituto Alok, com objetivo de financiar projetos de enfrentamento à exclusão social e fomentar o acesso a oportunidades, especialmente para jovens e mulheres em áreas vulneráveis, rurais e urbanas, do Brasil.

    “Já faz alguns anos que tenho isso em mente, mas conseguimos organizar ele por completo agora neste período. Eu sempre fiz doações, mas agora com o valor que consegui arrecadar via Free Fire e também de recursos pessoais, passou a não fazer mais sentido para mim apenas as doações. Passei então a pensar em investimentos sociais de médio a longo prazo, que não excluem os projetos mais imediatos também e que toquem o meu coração. Porém, o grande lance do instituto a partir de agora é elaborar ações com inteligência em investimentos sociais, fazendo, inclusive, parcerias institucionais com outros empresários e pessoas para conseguirmos multiplicar o alcance das ações para a vida das pessoas através dele”, comentou.

    O projeto será oficializado no próximo sábado, dia 19 de dezembro, durante o primeiro Especial de Final de Ano de Alok, intitulado Alive, que terá transmissão gratuita pelo canal  Multishow e internet (canal oficial do DJ no Youtube).

    Que tamanho de coração é esse Brasil. Vamos aplaudir de pé!


    Alok na Vila Esperança, sertão da Bahia, em projeto de construção de moradia e acesso à água (Imagem: Bismarck Araújo)


    DJ Alok no Acre, aldeia Yawanawa, em 2015, com o cacique Tashka Yawanawa e sua esposa, Laura Yawanawa. Projeto cultural com jovens das aldeias.( Imagem: Érico Salutti/Acervo) 

  • Daniel Zílio

    Daniel Zílio, jornalista, que há 11 anos atua no ramo da comunicação, levando informação com ética.

Comentários


Deixe um comentário


2DZ © 2021 - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Tribo Propaganda